Blog

image

Por que para alguns líderes é tão difícil dar feedback positivo?

Em um evento recente, perguntei ao público: Qual é mais fácil, dar feedback positivo ou negativo? A maioria indicou que era muito mais fácil fornecer feedback positivo. Um participante comentou: Não é difícil dizer a alguém que ele está fazendo um bom trabalho, mas é muito mais difícil dizer: Você realmente estragou tudo!

 

Usando uma série de itens psicometricamente válidos, Jack Zenger e Joe Folkman, pesquisadores da Zenger Folkman, criaram uma autoavaliação que mede a preferência de um líder por dar ou evitar os dois tipos básicos de feedbacks. O feedback positivo é definido como elogio e reforço. O feedback negativo é corretivo e aponta erros ou oportunidades perdidas.

 

Para este estudo, foi reunida uma amostra global de 8.671 líderes. A autoavaliação revela que 56% dos líderes tinham uma preferência mais forte por dar feedback negativo, 31% preferiam dar feedback positivo e 12 eram iguais em sua preferência. Esses resultados estimularam a pergunta: Por que os líderes preferem dar feedback negativo, apesar de descrevê-lo como mais difícil de dar do que feedback positivo?.


Atitudes e Pressupostos

 

Em seguida, foi perguntado para esses líderes se os melhores gerentes são aqueles que oferecem mais elogios e reconhecimento do que feedback negativo. Apenas 33% dos líderes que preferiram dar feedback negativo concordaram com a declaração, em comparação com 77% daqueles que preferiram dar feedback positivo.

 

Muitos líderes presumem que os líderes mais eficazes são mais duros e dão feedback mais penoso, enquanto aqueles que elogiam e reconhecem são líderes fracos e ineficazes. Essa ideia é semelhante a suposição, comum nas universidades, de que os melhores professores são aqueles mais duros, que dão poucas notas A e reprovam uma alta porcentagem de estudantes. Mas esses professores são realmente os melhores professores? Os gerentes que dão mais feedbacks negativos do que positivos são realmente os melhores gerentes?

 

Para testar essa suposição, a pesquisa combinou os resultados da autoavaliação de preferências de feedback com avaliações de 360 ​​graus de gerentes, colegas, subordinados diretos e outros em torno de suas percepções da eficácia de um líder. O desfecho esperado era a classificação geral de eficácia de liderança, pois ela combinava resultados de competências que presumem o sucesso da liderança.

 

Do universo total de líderes que fizeram a autoavaliação, apenas 588 líderes dispunham das avaliações de 360 graus citadas acima, necessárias para combinação de dados. Nesse contexto, esses líderes que preferiram dar feedback negativo tiveram uma pontuação de eficácia geral de 35%, enquanto aqueles que preferiram dar feedback positivo estavam com 47%. Realizamos um teste T e observaram que a diferença entre os dois grupos foi significamente alta em termos estatísticos (valor-t = 3,395, Sig. 0,001). Assim, ficou claro que os melhores líderes são aqueles que preferem dar feedback positivo.

 

Por que os gerentes que dão mais feedbacks negativos são avaliados de maneira ruim?

 

Os dados colhidos pela Zenger Folkman indicam que quando os líderes preferem dar feedback negativo, isso transmite falta de confiança em sua equipe e um foco principal no que os profissionais podem fazer de errado. Esses gerentes são vistos como rápidos para criticar e muito lentos para elogiar. Isso afeta os relacionamentos, a confiança e a integridade e indica que o gerente não tem o melhor dos interesses.

 

Por que algumas pessoas acham difícil dar um feedback positivo?

 

Alguns líderes sentem-se desconfortáveis ​​ao receber feedback positivo, o que pode resultar em não dar feedback positivo aos outros. Muitos líderes na hora de escolher entre feedback positivo e negativo, sentem que o feedback negativo será mais útil. No entanto, 71% das pessoas dizem que apreciam reconhecimento e elogios por um trabalho bem feito. Muitos líderes não reconhecem o poder do feedback positivo e seu benefício em motivar os outros. Uma preocupação é que, se um líder fornecer muitos feedbacks positivos, o feedback negativo será ignorado quando entregue. No entanto, nossa pesquisa mostra que os líderes que têm uma forte preferência por dar feedback positivo são significativamente mais elevados em sua capacidade de fornecer feedback honesto de uma forma útil.

 

Não estamos sugerindo que os gerentes evitem dar feedback negativo, mas quando há mais comentários positivos do que negativos, os subordinados diretos acreditam que um gerente está tentando ajudá-los e eles têm mais probabilidade de aceitar e apreciar o feedback negativo. De fato, 93% dos 8.542 entrevistados concordam que O feedback negativo, se entregue adequadamente, é eficaz para melhorar o desempenho.

 

Fatores que aumentam a quantidade de feedbacks positivos

 

Analisando os conjuntos de dados da Zenger Folkman, descobrimos quatro comportamentos que permitiram aos líderes fornecer mais feedbacks positivos. A melhoria em alguns desses comportamentos ajudará a aumentar a capacidade de fornecer feedback positivo.

 

1. Líderes interessados em seu desenvolvimento tendem a dar mais feedbacks positivos

Como eles estão envolvidos na mentalidade de desenvolvimento, eles também acreditam e cooperam com o desenvolvimento dos demais. E mais, líderes que estão passando por um plano de desenvolvimento pedem mais feedbacks e estão mais abertos a ideias e sugestões.

2. Consideração por outros

Existe uma forte correlação entre líderes que têm uma grande preocupação com os outros e sua eficácia em dar feedback positivo. Quando um líder está focado em feedback negativo, é mais provável que ele apenas julgue e avalie os demais. Já líderes que demonstram consideração pelos outros mostram que querem o melhor para eles.

3. Desejo de Desenvolver Outros

Aqueles que dão feedbacks mais positivos acreditam que o talento e as habilidades são dinâmicos e estão confiantes de que as pessoas podem crescer e aprender novas habilidades. Eles procuram e apoiam atividades de desenvolvimento para outros.

4. Forte desejo de ajudar

A maioria dos líderes aprende primeiro a motivar: estabelecer prazos, ajudar os outros a prestar contas e pressionar outros a atingir objetivos difíceis. Aqueles que fornecem mais feedbacks positivos também sabem como ajudar. Eles deixam os outros empolgados com metas e objetivos e inspiram outras pessoas a fazer mais. Eles reconhecem os outros regularmente, recompensam o alto desempenho e são generosos com seus elogios.


Linha de fundo

Esses dados fornecem provas convincentes de que quando os líderes dão mais feedbacks positivos do que negativos, eles são percebidos como líderes mais eficazes. Se você acha que desenvolveu o hábito de se concentrar no que os profissionais de sua equipe fazem de errado em vez do que elas fazem corretamente, fique atento. Continue identificando problemas e iluminando as fraquezas, mas forneça mais elogios honestos quando as coisas correrem bem, reconheça o esforço e agradeça aos outros por contribuições. Se você puder fazer essa mudança, notará uma diferença positiva em si mesmo e nos outros.





Comentários

Deixe um comentário